Se você está começando ou já trabalha com marketing de afiliados, é importante entender que existe um conjunto de regras e estratégias que normalmente chamamos de boas práticas. Entender esse mercado é fundamental para ter sucesso trabalhando com ele. Independentemente de você ter sites e blogs ou preferir trabalhar com divulgação de programas de afiliados, entender as boas práticas vai fazer com que você evite erros desnecessários.

Não é difícil se tornar um afiliado e normalmente não há cobrança para participar. Muitas empresas exigem que você tenha um web page ativo e algumas, como a Amazon, cancelarão sua conta de afiliado se nenhuma venda for feita dentro de 6 meses após a adesão. Você pode se inscrever novamente mais tarde e ter tráfego suficiente no website online para fazer algumas vendas.
Tal como o próprio nome indica, o CPF é o Custo por Formulário, ou seja, a ação pretendida ao promover este tipo de programa de afiliados é a inscrição do usuário num determinado formulário. Por norma, os valores pagos por CPF são fixos e os formulários poderão ser simples ou complexos. Ao promover este tipo de programa, se você conseguir com que um usuário acesse a página de aterragem do programa e preencha o formulário disponível, você recebe imediatamente um valor por esse CPF, independentemente se o usuário depois se tornou cliente da empresa, comprou produtos dela ou não.
Nesse sentido, é recomendável produzir conteúdo relevante sobre os produtos que você está promovendo em seu site ou blog. Isso significa escrever reviews detalhados sobre esses produtos, indicando os prós e contras dos produtos, as vantagens de usá-los e porque você recomenda esses produtos para o seu público. Esse tipo de recomendação tem um poder incrível junto de um público fortemente engajado.
Neste modelo de comissão por CPC, o afiliado recebe um valor fixo ou variável para cada vez que o banner publicitário ou o link de texto receberem um clique de um usuário. Esse modelo tem a vantagem de que o afiliado não está dependente do resultado final, ou seja, do usuário comprar o produto, mas tem a desvantagem de ser um modelo difícil de escalar, uma vez que para ganhar muito dinheiro seriam necessários centenas de milhares de cliques.
Escalar, escalar e escalar. Depois de encontrar um modelo eficaz para divulgação de programas de afiliados, que gera um ROI (retorno sobre o investimento) positivo para o seu negócio, você deve escalar ao máximo esse modelo. Isso pode significar aumentar o tráfego, o budget para publicidade ou a internacionalização do seu modelo para outros países. Não interessa como você vai fazê-lo, o importante é fazer.
Você é especialista em otimização de conversão, funis de vendas, SEO, construção de sites, redação de textos e revisão de textos? Se assim for, você tem uma chance melhor do que a maioria dos recém-chegados. As chances são, se você acabou de ouvir sobre marketing afiliado, você não tem todas ou mesmo nenhuma dessas habilidades ainda. Neste caso, estabeleça o longo prazo. Isso vai levar algum tempo, mas você chegará lá – contanto que não desista ao longo do caminho!
O mercado de afiliados é tão extenso quanto a sua imaginação. Existem programas de afiliados e ofertas para promover em praticamente todas as áreas de negócio que se possa imaginar serem possíveis de trabalhar via internet. Isto significa que, por meio da internet, você pode promover ofertas de outras pessoas e empresas em seus sites e blogs, e usar isso como uma forma de rentabilizar os seus conteúdos e tráfego.
Resumindo, quando você promove um determinado programa de afiliado, você é recompensando por essa promoção de acordo com o que a empresa/anunciante decidiu previamente: clique, ação, lead, mil impressões, formulário ou venda. Para percebermos mais facilmente como funciona cada um desses formatos de publicidade com programas de afiliados, vamos analisar caso-a-caso e dar-lhe alguns exemplos práticos para uma melhor percepção:
×